5.2.18

Sonha

Houve um dia que me esqueci de sonhar alto, restringi-me de percorrer caminhos que me levavam demasiado alto. Dizia, de mim para mim, que era impossível de lá chegar, que era melhor ir pelo seguro. Soube agora que parte de mim ficou nesse dia.  O dia em que o sol deixou de me sorrir.  O dia em que deixei de ter sonhos gigantes passei a ter sonhos pequenos.
Mas, há sempre um dia em que te perguntam qual é o teu maior sonho?
Ficas corada e procuras dentro de ti uma resposta. E não encontras. Ainda assim continuas à sua procura. Procuras em ti: no presente, no passado...e nada! Mas viver sem sonhar não é viver, é sobreviver. Então, que haja a coragem de sonhar alto, pequenino ou médio. Sonhemos porque é o primeiro passo para concretizar senão sonhares não vais conseguir, se sonhares e lutares o sol pode brilhar e a tua vida pode se tornar um sonho, o teu sonho! Sonhemos porque sonhar tanto a pena!