5.9.17

Laços de Algodão

Eu não esqueço. Nunca se esquecem erros ou mágoas. Perdoam-se. Libertam-se amarras. Não se esquecem. Não se apagam. Há muito que sigo noutro caminho. Contudo, acompanho-te como em tantas vezes. Sou-te amizade como sempre serei ainda que não te tenha prometido. Sabes, a amizade não se promete simplesmente existe.
Não me iludo. Bem sei que não me sabes os traços, os sorrisos, os defeitos e os apertos de coração. Poucos sabem. Continuo porque sou amor e sempre serei. E sempre permanecerei, nem sempre perto mas ainda assim lado a lado contigo nas amarguras e nas alegrias. Porque ainda que não esqueça sei-te humano tal como eu e todas as outras pessoas neste mundo. E ao aceitar essa condição aceito também a possibilidade de erro, a hipótese de magoar. E ao compreender isto aceito-te, aceito-me e aceito a nossa amizade.~
Jonathan